Sala de Imprensa

Fotos

 
  • Download | No início de 2016 nasceu o primeiro peixe-boi no Rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL). O novo ocupante do estuário é filho de Aira, fêmea reintroduzida em 2009, pelo Programa Peixe-boi Créditos: Iran Normande

  • Download | Especialistas devolvem peixe-boi para seu habitat natural no Rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL) Créditos: ICMBio

  • Download | Equipe do ICMBio realiza monitoramento de peixe-boi antes de reintroduzir o animal em seu habitat Créditos: ICMBio

  • Download | Coordenadora de projeto da Fundação Toyota do Brasil, Thais Guedes, faz entrega de credenciamento aos jangadeiros que são permitidos a realizar o turismo de observação do peixe-boi em Porto de Pedras (AL)

  • Download | Profissionais do projeto Jangadeiros da Rota Ecológica desenvolvido pelo Instituto Yandê em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Flávia Rego, presidente da Associação Peixe-boi de Condutores
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Ana Paula Moura, presidente da Associação Milagrense de Turismo Sustentável (AMITUS)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Clemente Coelho, presidente do Instituto Bioma Brasil
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Iran Campelo, chefe da APA Costa dos Corais - ICMBio
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Ricardo Bastos, presidente da Fundação Toyota do Brasil
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Duas picapes Hilux com tração 4x4 dão suporte logístico para a equipe da APA Costa dos Corais
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Mauro Maida, oceanologista da Universidade Federal de Pernambuco e conselheiro do Instituto Recifes Costeiros
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Zona de Preservação da Vida Marinha em Tamandaré (PE)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Uma das ações da Associação Milagranse de Turismo Sustentável (AMITUS) é a colocação de lixeiras em pontos estratégicos e turísticos
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Caranguejos no mangue em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Placas de informação para turistas em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Passeio de jangada para observação do peixe-boi no rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Recinto de adaptação de peixes-boi no rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Peixe-boi marinho, um dos mamíferos aquáticos mais ameaçados de extinção
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Praia Porto da Rua em São Miguel dos Milagres (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Placa de sinalização na Praia Porto da Rua em São Miguel dos Milagras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Praia Porto da Rua em São Miguel dos Milagres (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | Passeio de jangada para observação do peixe-boi no rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Rafael Munhoz

  • Download | O peixe-boi pode atingir 600 quilos e medir até quatro metros
    Créditos: Araquém Alcântara

  • Download | Paisagem paradisíaca da Costa dos Corais
    Créditos: Araquém Alcântara

  • Download | Associação dos Ribeirinhos Amigos do Meio Ambiente de Porto de Pedras (AL)

  • Download | Rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL) é considerado um berçário da vida marinha

  • Download | O peixe-boi marinho pode ficar até 5 minutos embaixo da água sem respirar

  • Download | A espécie é herbívora, alimentando-se de oito a treze por cento de seu peso de plantas como capim-agulha e folhas de mangue

  • Download | Mangue em Porto de Pedras (AL)

  • Download | Uma das piscinas naturais do Nordeste brasileiro

  • Download | Rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL)

  • Download | APA Costa dos Corais no Nordeste

  • Download | APA Costa dos Corais no Nordeste

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco

  • Download | Praia de Carneiros em Pernambuco

  • Download | Mangue em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Caranguejo no mangue de Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Rio Tatuamunha em Porto de Pedras (AL)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Placa de informação margem do rio Tatuamunha
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A população de peixe-boi diminuiu drásticamente, principalmente, devido a caça
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A reprodução da espécie gira em torno de 12 a 14 meses, levando dois anos para se reproduzir novamente
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Os animais resgatados recebem um cinto equipado com transmissor de sinais de rádio na cauda para monitoramento
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Corais próximos à Zona de Preservação da Vida Marinha de Tamandaré (PE)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A Zona de Preservação da Vida Marinha de Tamandaré está fechada há mais de 16 anos
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Zona de Preservação da Vida Marinha é uma área de proteção onde não é permitida nenhuma atividade humana com exceção de pesquisas científicas
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Área fechada é coordenada pelo instituto Recifes Costeiros (IRCOS)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Instituto Recifes Costeiros registrou nesses anos um aumento das espécies da região
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A população de algumas espécies da vida marinha duplicou na região
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A população de algumas espécies da vida marinha duplicou na região
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A população de algumas espécies da vida marinha duplicou na região
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Em 2015, mais duas áreas foram fechadas nos mesmos moldes de Tamandaré: em Japaratinga e Maragogi, em Alagoas
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A população de algumas espécies da vida marinha duplicou na região
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Zona de Preservação da Vida Marinha é uma área de proteção onde não é permitida nenhuma atividade humana com exceção de pesquisas científicas
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | Área fechada é coordenada pelo instituto Recifes Costeiros (IRCOS)
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

  • Download | A Zona de Preservação da Vida Marinha de Tamandaré está fechada há mais de 16 anos
    Créditos: Wander Roberto/SOS Mata Atlântica

Voltar

Para entrar em contato com a Fundação Toyota do Brasil, envie uma mensagem para: contato@fundacaotoyotadobrasil.org.br

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO

PARCEIROS