Sala de Imprensa

Releases

10.03.2015

Toyota APA Costa dos Corais chega a marca de 40 peixes-boi reintroduzidos na natureza

Os esforços para a preservação do peixe-boi marinho, o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil, não param na Base Avançada do Centro de Mamíferos Aquáticos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (CMA/ICMBio) em Porto de Pedras, Alagoas. Na última quinta-feira, dia 5, em comemoração ao Dia Mundial da Vida Selvagem, instituído pela Organização das Nações Unidas, mais um individuo foi devolvido ao seu ambiente natural. A soltura do peixe-boi foi realizada pelo CMA/ICMBio e pelo Centro de Reabilitação de Animais Silvestres com apoio da Fundação Toyota do Brasil. Desde 1994, foram reintroduzidos 40 peixes-boi na natureza e mais cinco passam por processo de adaptação no recinto de aclimatação do CMA no rio Tatuamunha, em Porto de Pedras.

O animal que ganhou a liberdade é Natália, uma fêmea de dois metros e 45 centímetros e com idade estimada em três anos. O peixe-boi encalhou em uma praia do Ceará e foi resgatada pela equipe Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (AQUASIS). Há nove meses, o animal foi translocado para o recinto do rio Tatuamunha para se adaptar às condições naturais.

Após a reintrodução na natureza o peixe-boi continuará sendo monitorado através de microchips e transmissores por satélite para verificar a adaptação de Natália à natureza, possibilitando a intervenção da equipe, caso seja necessário. Para Iran Normande, responsável pela Base do CMA, o acompanhamento é importante para controle e aumento da espécie. “Além de saber como o animal está lidando em seu habitat natural, esse monitoramento permite gerar dados que nos auxiliarão a definir áreas importantes para a conservação da espécie”.

O programa de Manejo para Conservação do Peixe-boi foi criado em 1994 a partir da reintrodução dos peixes-boi Astro e Lua em Paripueira, Alagoas. Até o momento, ocorreram 20 translocações de outras áreas, 40 animais reintroduzidos na natureza entre os estados de Alagoas e Paraíba. O município de Porto das Pedras, em Alagoas, é a principal área de soltura no país por meio da Base Avançada do CMA, que executa a aclimatação, soltura e monitoramento destes indivíduos. O objetivo é recolonizar áreas ocupadas no passado, reconectar populações isoladas entre os estados de Alagoas e Pernambuco e aumentar a variabilidade genética destas populações, protegendo-as da extinção.

De acordo com Normande, entre os principais fatores que ameaçam a espécie estão a caça, intervenção humana na natureza, a diminuição na disponibilidade de alimento e fatores naturais da espécie como a baixa taxa de reprodução.

“Ainda temos muito a conquistar, mas os resultados alcançados até então são muito animadores para a conservação da espécie, considerando todos os fatores ambientais envolvidos. Continuaremos trabalhando sempre focados na preservação ambiental e na conscientização de turistas e moradores da região para ampliar a cada ano os resultados da ação”, explica Ricardo Bastos, presidente da Fundação Toyota do Brasil.

1° Expo sol em Alagoas

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) promove em Porto de Pedras, Alagoas, a 1ª Expo Sol – Um Passeio pela Vida Marinha na Base Avançada do CMA. A exposição permite que estudantes da rede pública e a comunidade tenham a oportunidade de saber mais sobre a vida marinha e conhecer o trabalho do CMA, um dos 15 centros de pesquisa administrados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com apoio da Fundação Toyota do Brasil.

Os visitantes podem conferir um extenso material, podendo aprender um pouco mais sobre a biodiversidade marinha e conhecer as atividades de conservação realizadas pelo ICMBio. São exibidos também vídeos sobre os projetos de conservação envolvendo animais como peixe-boi, golfinho-rotador, albatroz, baleias e tartarugas-marinhas. A exposição ficará disponível durante o mês de março e custa entre R$ 10 e R$ 5. Os interessados devem agendar visita por meio do telefone 82-3298-1388 ou e-mail cma.al@icmbio.gov.br.

Para entrar em contato com a Fundação Toyota do Brasil, envie uma mensagem para: contato@fundacaotoyotadobrasil.org.br

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO

PARCEIROS